Páginas

domingo, 24 de agosto de 2008

Resolvi hoje escrever palavras ao vento. Escrever liberando medos, afetos, emoções. Ando precisando expurgar o mundo que não cabe em mim. Eu já não consigo mais caber em mim mesma. É muita coisa, muito sentimento preso fora do lugar. Quanto mais me conheço mais vejo o quanto não sei de mim e o quanto errei comigo mesma. Não sei como seguir pelo caminho certo, nem sei se há esse tal caminho certo. É tudo vago. Respiro e não reconheço o ar. Sinto falta de um alguém pra eu chamar de meu. Sinto falta de alguém pra caminhar comigo. Meus passos andam sós. Sempre foi difícil pra mim dizer sim a alguém. Estou sempre cheia de defesas, sempre a espera, sempre tão calma, sempre tão cheia de idealizações, sempre tão cheia de todos e sempre tão em falta de alguém.

-=Þëqµëñä Þö놡zä=-

7 comentários:

(marta) disse...

eu tb nao caibo em mim mesma.
por tantas vzs me sinto pequena
e quando eu chego no papel pra escrever.. descubro q sou imensidao.

;*

Márcia(clarinha) disse...

Enquanto tiver a força da palavra, se tornará grande.

Pequena não é, flor, você é enorme em verso e prosa!

lindos dias
beijos

willaa disse...

Olá!
To de visita pelo seu blog.
Muito legal aqui!
Gostei muito.


Beijos^^

Marcelo Martins disse...

Esse alguém deve sentir a mesma falta de ti.
Basta-lhes apenas juntar as suas expectativas mais íntimas e tudo se resolverá como um poema nascido da alma.

Ana Amélia Teixeira disse...

vc me descreveu por inteira;;;
me sinto muito a toa,
preciso de uma direção, estou a caminho de uma, não sei bem ao certo se é o melhor caminho.
bjuxxx!!!!

Daniela disse...

Compartilho dos mesmo sentimentos que o seu. Adorei o blog. Parabéns Poetiza.

Darlan disse...

O texto me lembrou a música Sobra Tanta Falta, d'O Trevisan.

Ah, eu não sei bem o que comentar, é um texto tão pessoal, tão seu que me parece um daqueles momentos que a única coisa necessária é ouvir. Ouvi (no caso, li.)

Beijo!