Páginas

segunda-feira, 18 de abril de 2011

DE ADIAMENTOS




Talvez eu seja, enfim, uma romântica em perdição. Deixando-se agarrar pelo ultimo fio que a mantém esperançosa por dias quentes. Mas aguarda friamente com a navalha na mão. Mas como tudo em sua vida, hesita o corte para o amanhã e vive a se equilibrar.

2 comentários:

Darlan disse...

E que o último fio nunca se arrebente, por ser o que há de essencial.

;*

Hélio Netho; disse...

talvez se perder seja a melhor forma de se achar.