Páginas

sexta-feira, 20 de maio de 2011

DA (IM)POTÊNCIA DE OUVIR




E da impotência do outro se sentir tão impotente quanto. Sair daquela zona de conforto onde há respostas para as perguntas. Onde há perguntas. Quando a hora é simplesmente a de calar e ser só ouvido. Teu corpo todo se transforma num grande ouvido. Você começa a ouvir por todas as partes. Teus microscópicos poros se transformam em microscópicos ouvidos. E toda ouvidos. Ouve. Pois é o que pode por hoje.

Um comentário:

Hélio Netho; disse...

e esse impotencia potencia de ouvir sempre se faz presente, depende do momento ou da ação? >>