Páginas

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

DE ESCORRER








E essa tristeza que não para de escorrer

Escorre moça

Não corre com as dores que elas sempre voltam pra te buscar

Tem coisas que são assim, nem se tiver que ser será

E não adianta correr

Então assim meio sem pressa

Nesses seus tempos de espera

Deixa correr no teu tempo

Depois se seca, se limpa, sacode tudo

E seja o que não tiver que ser


4 comentários:

Darlan disse...

(...)Porque há tanta coisa maior que a gente, mais imponentes que nosso querer...

D. Q. M. disse...

Escorrem porque há certas frestas na alma.

ParadoXos disse...

parabéns pelo texto!

Kiesse

Vanessa Souza Moraes disse...

E o que puder :)