Páginas

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

INSTANTES DEGRADÊ


Acordei e o mundo estava em degradê.
Havia desde as cores mais vivas até as mais pálidas.
Momentos nos quais a intensidade era tanta que não me deixava ver.
Em outros não via pela falta de vida.
Eram momentos e momentos.
Cada instante num respirar mas carregado de tudo.

Tudo passava como se o momento seguinte não dependesse do que passou.
O fato é que eram momentos unos
Não havia relação de dependência
Era como se tudo fizesse parte de tudo
Com cores diversas
Momentos espaçados
Sentimentos extrapolados

Ás vezes tão quente
Ás vezes tão frio
Ás vezes tão vivo
Ás vezes tão morto

Mas junte todos os ás vezes numa só.
Numa sensação...
Sem espaço...
Sem tempo...
Sem duração...
Não era ora um, ora outro.
Era tudo junto em instantes degradês.

-=Þëqµëñä Þö놡zä=-

9 comentários:

Anderson Meireles disse...

Me faz lembrar a frase de um amigo meu: "Há tempos e momentos, modos e jeitos..."
Belo blog, obrigado pela visita,
abraço!

Kuriozza disse...

O importante é admirar a beleza de cada cor, cada detalhe único..

Um ótimo final de semana!
Bjs!

Cristiana Fonseca disse...

Olá,
belo o teu blog, sublime tua escrita.
Parabéns.
Obrigada pela visita e pelas doces palavras, volte sempre que vc puder e seja bem vinda.
Abraços,
Cris

Miguel Barroso disse...

Uma solidão nunca está sozinha.


Abraços d´ASSIMETRIA DO PERFEITO

Monday disse...

juntos, separados ... gostei da imagem que formou ... adoro degradês bem desenhados ...

mateo disse...

De tom em tom até à cor totalmente diferente...
A vida também tem desses "tons"!
Bj

rsouza disse...

Borbulharei por aqui
Adorei esse espaço

Espero delirantes devaneios!

Abraço!

Mustafa Şenalp disse...

Çok güzel site.:)

Espelho disse...

E tudo se completa...

Beijo