Páginas

domingo, 19 de setembro de 2010

DEIXAR IR



Nessas tuas buscas aquietou o coração para se ouvir. Havia chegado a hora de deixar partir. Deixar ir. Dos bons e maus sentimentos. Soltar no ar. E o que ficar depois da ventania guardar no fundo. Como algo precioso de tudo o que sobrou da tempestade. Seja bom ou ruim guardar como tesouro. Faz parte do que te constitui fortaleza. Mas de vez em quando também deixar pegar ar. E se ainda ficar... É teu.

4 comentários:

Hélio Netho; disse...

acolha algo nessa busca e o transforme em tesouro >>

my precious (Gollum)

Tamára Roots disse...

O ir e vir dos sentimentos. as vezes vão em fortes ventanias, outras vezes somos nós que causamos uma tempestade para que tudo seja varrido do mapa do nosso coração. porém, sempre fica algo.
o que fica, nosso verdadeiro ser.

gosto de seus escritos pequena,
paz e luz.

Vanessa Souza Moraes disse...

Meu blog mudou de endereço, o novo é:
http://vemcaluisa.blogspot.com/
:)

Celso Andrade disse...

Terminaremos, reiniciaremos mais sóbrios e pitorescos...

Estou ouvindo um trecho no radio que diz: é tempo, tempo, e o que se perdeu ?