Páginas

quinta-feira, 7 de maio de 2009

DO QUE AINDA NÃO SEI [3]

Levo as coisas muito bem do começo ao meio. Pois é, daí eu empaco, pulo, sorteio, passo a vez. Eu não quero ver o final de nada. Eu não consigo ver o fim de nada. Restos. Vestígios. Migalhas. Só vejo sobras para todos os lados. Pedacinhos de mim que se esfarelam e se perdem. Eu não sei achar o que me falta e quanto mais procuro mais perco coisas. Essas palavras “não sei” tem me incomodado enfaticamente. Como assim desconheço sobre mim? Como assim não sei o que me leva, motiva, impulsiona? Como assim não sei de mim? E do que faço... Do que quero... Do que não quero mais... O que eu não quero mais? Vivo as mesmas coisas como se tivesse uma obrigação de ainda vivê-las. Não sinto nada parte de algo que construí sem pressões e objetivos alheios. O que EU fiz de mim? Parece que deixei que mexessem na minha roupa lavada, usassem, abusassem e agora suja cheia de buracos eu as pego de volta. E o que é realmente meu nelas? Se é que um dia foram minhas já que nunca as usei de fato. O que eu vesti durante o tempo que pegaram minhas roupas emprestadas? O que eu fiz de mim? Ecos do “não sei” respondem por mim. Eu já não respondo nada. E quando foi mesmo que eu respondi?

-=Þëqµëñä Þö놡zä=-

7 comentários:

juddysunshine disse...

Então...

Su disse...

Sinto como se estivesse vivendo algo que não quer viver, que sente uma vontade de impulsionar a sua vida de uma forma que te faça sentir entusiasmo. Conheço bem esses sentimentos! Vc não precisa responder a nada, basta apenas "ser"...
Bjosss!!!

Kuriozza disse...

Determinados textos que você escreve lembra alguns sentimentos que tenho em mim.

Bjs!

Vinny disse...

Leva as coisas muito bem do início ao meio, mas levou o texto muito bem até o fim =D

Gostei muito do seu texto. Vou voltar sempre por aqui. Parabéns.

(marta selva) disse...

eu ja nem sei em que espelho ficou minha face...

*

Rafael Cury disse...

Quantas dúvidas, menina poetisa. Algumas que existem. Outras que você cria. Todas maravilhosamente humanas. Beijão!

Késia Maximiano disse...

E há mesmo perguntas q dispensam respostas...
Beijão...