Páginas

sábado, 16 de maio de 2009

POLIGLOTA



Quando te conheci achei tua língua tão distante da minha. Procurei me aproximar de todas as línguas pra achar um denominador comum entre nós e assim quem sabe nos comunicarmos. Aprendi inglês, alemão, japonês, grego, persa e até aramaico. E mesmo com tantas línguas, nenhuma era a sua. Eu ainda não consegui encontrar tua língua.

-=Þëqµëñä Þö놡zä=-

7 comentários:

rafinha-dv disse...

Talvez a língua que procura não é falada, é apenas demonstrada e experimentada...

Adoro tudo o que vc escreve

bjoss

Líviarbítrio. disse...

Hmmmmmm. Adoro línguas.
hehe. Adorei o post, inspirador. ;)

Raio disse...

Uepaaaaaaaaa!
A língua q vc procura não´é a inglesa, alemã, grega... Mas a dos ingleses, dos almães, dos gregos...
Nossa! Quero ser poliglota assim tbm!
ahuahauhauahuahauha

Beijoooooooos

Ígor Andrade disse...

Espero que a procura seja (ou continue) prazerosa.
Abraço!

Wenndell A. A. disse...

A imagem tem haver com o texto? Pois se tiver, é difícil encontrar a língua que se procura.

Priscilla disse...

É dona Gigiane!

Vinny disse...

Talvez na lingua em que o coração se comunica. =D