Páginas

terça-feira, 6 de abril de 2010

DOS MEUS CHÁS E CAFÉS


Que tempo é esse o tempo da espera? Quanto dura a espera de esperar? Quando se está pronta a esperar será que se planeja tempo cronometrado? Então se espero porque gosto já deixou de ser pelo gosto de depois da espera e passou a ser só a espera por si só. Então troco as esperas, muda-se o foco com o mesmo objetivo. Por fim espero, e mais uma vez prorrogo pro amanhã meus verbos sempre defectivos conjugados no futuro do subjuntivo.

5 comentários:

mais amor, por favor. disse...

Uma espera necessária, talvez.
Mais uma vez, lindo aqui!
Beijos

Sylvia Araujo disse...

Eu odeio esperar. Tenho pânico da espera pela espera, da espera pelo gosto de depois da espera, de qualquer tipo ou variação de espera. Acho que sou ansiosa. rsrs

Beijo, flor.

Teu canto é lindo. Obrigada pelo cafuné.

Ká* disse...

Dizem que quem espera sempre alcança!


Só queria saber o que se alcança....

pra mim, quem espera é que cansa...rs

Texto legal! :D

Darlan disse...

O tempo e as esperas. Sei um bocado como é isso, são meus temas recorrentes na escrita. É complicado às vezes, mas tão necessário respeitar esse tempo... beijos!

Léo Santos disse...

Olha, Poetiza! Sobre o tempo de espera o que sei dizer-te é que se trata de um período de tempo extremamente relativo! Só não sei relativo a quê!

Um abraço!