Páginas

domingo, 30 de maio de 2010

COISAS QUE DEIXO PELO CAMINHO

Como farelo você caia de mim. No meu caminhar me despedaçava. E todo resto meu era muito mais teu. Era tua parte em mim que se desgrudava. Eu nem sentia o quanto ia te deixando pra trás. Era aos poucos. Bem devagar. Mas ia marcando os passos por onde andava. Caso você me chamasse de volta. Eu até cataria os farelos. Juntaria e colaria de volta. Era só você querer. Só você me chamar.




“E além de não estar nem no aqui nem no agora, ele não partia.”
(Caio Fernando Abreu)

2 comentários:

mary disse...

Belíssimo!
É sempre uma delícia passear pelas suas palavras.

Fabricante de Sonhos disse...

Nossos pedaços ficam por aí... Como parte daqueles que conosco caminham... Tudo separado, tudo junto em nós...
Quase todos sendo um.
Um sendo cacos de vários...

Lindíssimas palavras, minha menina!

Tenha uma ótima semana!

Beijos!