Páginas

sábado, 1 de maio de 2010

SOBRE MEUS ARRANJOS



Nos meus desconcertos
Encontro arranjos que me deixam de pé
Então me toca de leve pra que eu não desmorone.

4 comentários:

Vanessa Souza Moraes disse...

se tocada por dedos bruscos num segundo me estilhaço em cacos, me esfarelo em poeira dourada.

Caio F.

Priscila Rôde disse...

Isso foi... BRILHANTE!

CANTO GERAL DO BRASIL (e outros cantos) disse...

P.P.,
Dou-me de cara com o Pessoa e me desconserto, mas me concerto também...

Abraço poético,
Pedro Ramúcio.

Daniella disse...
Este comentário foi removido pelo autor.