Páginas

domingo, 22 de agosto de 2010

PESTE


Eu não consigo mais lidar com nossa frágil relação. Deixar meus sentimentos numa gangorra não é a espécie de brincadeira que mais curto. Quando eu pareço tentar trazer as coisas pra direção certa, você vem e desanda com tudo. Eu sou de carne, do tipo que tem muito sangue que corre e que sangra. As coisas ainda estão vivas aqui. Então, porque você insiste em ser a bactéria mais danosa que alimenta a pior peste em mim?

3 comentários:

Mikaele Tavares disse...

Não é preciso se levar pelos danos da bactéria, tem como reagir ;D

Hélio Netho; disse...

D-I-L-A-C-E-R-A-N-D-O

mais amor, por favor. disse...

Incrível como as vezes parece que tu “me escreve” aqui. Eu me faço essa pergunta constantemente. Por quê? Porque ainda estar aqui, porque continuar infectando, porque continuar ao redor... Não dá pra entender. Mas quem sabe um dia tudo se resolve. Sorte e força. Beijão!

Obs: Se puder te peço que vote em mim no “Este blog pode virar um livro” http://tinyurl.com/2ewhv7v.