Páginas

domingo, 15 de agosto de 2010

QUANDO PERCO O AR E ME SINTO VIVA



Eu quero beijar teus lábios. Enquanto arranco tua pele bem levemente. Você puxa meu cabelo e me joga bruscamente contra a parede. Emito um susurro de dor-prazer. Arranhões. Línguas. Mãos. Beijos. Susurros. Gemidos. Amassos. Agarros. A gente se enrosca. Você me puxa pra perto. Olha nos meus olhos. Eu languida de prazer olho seus lábios. Você sorri daquele jeito de canto de boca. Me arrepio. Avanço. Te alastro e me adentro em você. Nos despimos de nossas vestes de pudores. Sem medo. Perdemos o ar. Nos enchemos de vida. Paramos de respirar e mesmo assim é como se nunca tivéssemos nos sentido mais vivos. Deitados no chão com sorriso abobado na cara olhamos para o teto. Rimos. Rimos muito.

6 comentários:

mais amor, por favor. disse...

E com certeza foi a melhor sensação do mundo pra ti: entrega.
Beijos!

(marta silva) disse...

coisa boa demais é perder o ar assim, tentar roubar o ar do outro, deixar o ar tao rarefeito, esquecer do ar, querer morar no ar de outro pulmao..
enfim, amar...eh bom demais.
;*

Naia Mello disse...

Uma das formas de se perder...

tamara furlan disse...

ou ate mesmo de se ecnontrar, perdendo tudo que se tem (ar). gostei da descrição... deve ser mt bom se sentir assim;

Gisele disse...

Quando alguem te faz sentir dessa forma, é sinal de que ela de fato é especial.

Naia Mello disse...

http://blogbooks.com.br/blogs/votando/YmxvZ2Jvb2tzXzcyMg==

vota em mim? para meu premio 2 prêmio blog books?
Obrigada pela colaboração!